Um mar bem azul e muitas flores, são o que compõe as maravilhas de Viña del Mar

Ainda falando sobre a minha viagem ao Chile (que deve render muitas postagens por aqui), sai do meu destino principal, que era Santiago, por um dia para conhecer a tão famosa Viña del Mar, conhecida como ‘a cidade jardim’, no Chile.

Vina Del Mar
Foto Mari Duarte/Seja Um Viajante

A primeira vez que ouvi falar sobre Viña del Mar foi por causa de um festival musical, que é o Festival de Viña del Mar realizado no Anfiteatro do Parque Vergara, o qual eu tive que conhecer também. Dali pra frente alguns amigos foram visitar a cidade e eu percebi que a parte turística valia a pena e tinha bastante coisa bonita para visitar. Então fiquei com aquilo na cabeça ‘quando for ao Chile, preciso visitar também Viña del Mar’, missão cumprida 🙂

Viña del Mar é uma das cinco comunas que pertencem a região de Valparaíso. É uma cidadezinha bem pequena e linda! É basicamente a capital turística do Chile e todo ano leva bastante gente ao país e para visitar a região é bem tranquilo, considerando a saída da capital Santiago (120KM). Contratei um passeio daqui do Brasil mesmo antes de viajar, através do site Decolar, fui de van com um guia próprio.

Antes de chegar até a praia e de finalmente pisar novamente no Pacífico gelado (a primeira vez foi na Califórnia em 2013), conheci um pouco dos principais pontos da cidade e um pouco da sua história também (ótimo guia inclusive, que explicou tudo muito bem). A primeira parada foi no famoso Relógio de Flores, que fica diante da praia de Caleta Abarca, na avenida que une Viña del Mar a Valparaíso. Esse relógio foi construído em 1962 para dar boas vindas à Copa do Mundo de Futebol que foi disputada na cidade.

Vina Del Mar
Foto Mari Duarte/Seja Um Viajante

Em frente ao Museu Fonck, um museu importante na cidade que abrigada uma coleção de objetos arqueológicos de povos que habitavam as regiões do Chile no passado, temos um Moai oficial, trazido da Ilha de Páscoa! Pra quem não sabe os Moais são esculturas originais da ilha e só existem dois fora dela para exposição/visitação: esse em  Viña del Mar e um em Londres.

Vina Del Mar
Foto Mari Duarte/Seja Um Viajante

Uma coisa que me encantou bastante foi a arquitetura de Viña del Mar, que segue um padrão: todas as casas da parte da orla das praias devem ficar uma mais alta que a outra (parecendo uma escadinha na sequência) para que todos os moradores tenham a vista para o mar. Sensacional né?

Vina Del Mar
Foto Mari Duarte/Seja Um Viajante

O dia estava lindo, dava pra confundir o azul do céu com o azul do mar, então depois do almoço (os restaurantes da orla são bastante caros, mas os pratos são deliciosos, aprecie um dos peixes da região 🙂 ) aproveitei para conhecer uma praia da cidade e como eu já esperava o mar é gelado, independente do dia quente. Diferente do Brasil e assim como nos EUA, não é uma praia pra muitos banhistas (até porque com aquela água gelada é difícil entrar ali e ficar muito tempo), mas vi alguns surfistas e pessoas caminhando na orla. O visual é lindo, tudo muito limpo e da pra ficar ali por horas só observando.

Vina Del Mar
Foto Mari Duarte/Seja Um Viajante

Recomendo bastante uma ida até Viña del Mar caso você esteja passeando pelo Chile!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here